Micropigmentação paramédica para desenho de mamilo e aréola

Micropigmentação paramédica ou Tatuagem de Aréola para desenho de mamilo e aréola

A micropigmentação paramédica é uma técnica que pode ajudar mulheres que venceram o câncer de mama a recuperar sua autoestima e se sentirem plenas. Consiste em restaurar não só a pigmentação das aréolas e mamilos, como também, a simetria das mamas. Mulheres que foram submetidas às cirurgias de Mamoplastia de Aumento (Prótese Mamária), Mastectomia (retirada da mama) e Mastopexia (plástica para levantar os seios).

Do que se trata?

A micropigmentação paramédica é um procedimento indicado para reconstruir e disfarçar cicatrizes, aproximando-se ao máximo da cor natural da pele. A técnica segue os princípios básicos de tatuagens, mas a tinta só é aplicada na camada mais superficial da pele. Entre outras aplicações, a técnica é utilizada para o redesenho de aréolas e mamilos das pacientes que precisaram reconstruir os seios após o tratamento de câncer de mama.

O procedimento é rápido e indolor. Mesmo havendo pouca sensibilidade na região, é aplicado um anestésico local sobre a pele, para inibir qualquer desconforto.

Que cuidados eu devo ter antes de realizar a micropigmentação?

Para realizar a micropigmentação, é necessária prescrição médica. O recurso não é indicado para pessoas com diabetes, hipertensão, AIDS, hemofilia, leucemia, trombose, gota, que sofrem de alcoolismo e que tenham tumores cancerígenos. Por isso, o trabalho no qual os seios recuperam os seus detalhes pode iniciar apenas quando o tratamento da doença é finalizado e somente o médico pode autorizar o procedimento.

O profissional que realiza o procedimento deve estar habilitado para realizar a técnica e possuir conhecimento de colorimetria, para garantir que o resultado seja bastante fiel. Peça para ele mostrar trabalhos realizados por ele anteriormente e avalie se os resultados são satisfatórios. O espaço onde o procedimento é realizado deve ter biossegurança.

O que dizem os profissionais que realizam esse procedimento?

A técnica é extremamente gratificante, já que o trabalho contribui para a autoestima dessas mulheres. “É preciso entender o contexto completo. Essa mulher já passou por muitas situações difíceis, a descoberta da doença, a cirurgia, todo o tratamento. Tudo pode ser muito doloroso. É um período de mergulho interno, de rever valores. Por isso, a micropigmentação paramédica não se trata apenas de reconstruir a aréola, mas de entender o caminho pelo qual aquela mulher já passou”.

Após o procedimento cirúrgico a reconstrução da mama possibilita, além da recomposição da anatomia, a recuperação da autoestima, da feminilidade e a melhora da qualidade de vida das pacientes.

Câncer de mama e Reconstrução Mamária

A mama é o caráter sexual secundário mais importante na mulher e símbolo de feminilidade. A reconstrução da mama tem por objetivo melhorar a qualidade de vida das mulheres submetidas a um tratamento cirúrgico que tenha deixado seqüelas funcionais, estéticas e/ou psicológicas. A finalidade da reconstrução mamária não é somente restituir a integridade corporal, mas também recompor a imagem psíquica comprometida por problemas de auto-imagem, aceitação social, dificuldades sexuais e na vida a dois.

Do ponto de vista oncológico, é cada vez mais aceita a iniqüidade da reconstrução mamária, incluindo mulheres com metástases, devido ao benefício trazido pela melhora da qualidade de sua existência. Vários estudos sugerem que a reconstrução não acarreta risco adicional de recidiva local ou reaparição da doença.

Em nível estritamente cirúrgico, o objetivo da reconstrução mamária é tornar o “seio” acometido mais parecido em tamanho, forma, consistência, mobilidade e grau de naturalidade com seu par contralateral e a micropigmentação de aréola é fundamental na reconstrução. Com a ajuda da micropigmentação de aréola ou Tatuagem de Aréola é possível restaurar também a pigmentação da aréola mamária, contribuindo para a simetria dos seios.

Micropigmentação da aréola melhora a qualidade de vida de pacientes com câncer de mama

Uma em cada cinco mulheres com câncer de mama que se submetem a uma mastectomia perdem sua aréola e mamilo (complexo aréolo mamilar), segundo dados da Sociedade Brasileira de Mastologia. A restauração pode ser feita logo que o seio for reconstruído e sua cicatrização tenha ocorrido adequadamente. Este procedimento, chamado de micropigmentação, é um método invasivo que utiliza agulhas para infiltrar pigmento sob a pele, desenhando novo complexo aréolo mamilar, melhorando a aparência estética.

Mais do que um procedimento estético, a técnica também pode ser um auxiliar da medicina. Chamada de paramédica, é capaz de camuflar e tratar marcas de cicatrizes cirúrgicas ou de acidente e alopecia. A aplicação mais famosa é a de restauração da aréola mamária. Embora existam diversos métodos estéticos que reconstroem a mama, muitos cirurgiões indicam a micropigmentação ou tatuagem de Aréola por ser mais eficaz e por oferecer menos traumas à paciente.

A maioria das mulheres que recorre à micropigmentação paramédica de aréola, que consiste em restaurar não só a pigmentação das aréolas e mamilos, como também, a simetria das mamas, são mulheres que foram submetidas às cirurgias de Mamoplastia de Aumento (Prótese Mamária), Mastectomia (retirada da mama) e Mastopexia (plástica para levantar os seios). “Os resultados pós-cirúrgicos tem como um dos principais objetivos promover a satisfação da paciente e fazê-la voltar a se sentir mais uma vez de bem consigo mesma”, diz Viviane.

A técnica de Micropigmentação de Áreola consiste na implantação de pequenas quantidades de pigmento via agulha na derme (segunda camada da pele) que reagem com os melanócitos na camada basal e resulta na cor desejada na epiderme (camada externa da pele). Segundo a técnica em micropigmentação paramédica, Viviane Gabriella Batista, o procedimento tem durabilidade de aproximadamente dois anos, mas por ser uma região que não sofre muito com a influência dos raios solares, a durabilidade é prolongada. Viviane conta que a maioria de suas pacientes são encaminhadas pelos próprios cirurgiões plásticos. É importante ressaltar que, com essa técnica, os mamilos não tem proeminência. O que o profissional faz é um trabalho de perspectiva que simula o efeito de projeção em 3D.

Viviane Gabriella Batista

Publicado por Viviane Gabriella Batista

Viviane Gabriella Batista, Paulistana, Empreendedora e Voluntária. Conheceu a Beleza e Estética desde cedo através do Salão de Beleza da Mãe, no qual enxergou a oportunidade de atuar ao cobrir os horários de ausência das demais funcionárias. Os atendimentos foram se profissionalizando, e com isso construiu sua própria carteira de clientes, especializou suas técnicas, e se encantou ainda mais pela área, fazendo com que após o encerramento das atividades do Salão da mãe, continuasse empreendendo sozinha na Capital. Durante os novos desafios como empreendedora, acumulou grande papel de mãe ainda na adolescência. Atravessava a capital e horas no transito para atender seus clientes, quando enxergou oportunidade de se especializar no nicho de sobrancelhas. Em 2011 foi convidada a compartilhar seus conhecimentos, e ministrou seu primeiro curso na cidade de Jaú, interior de São Paulo, curso este que foi um divisor de águas em sua carreira, abrindo seus horizontes para disseminar seus conhecimentos. Com este novo sonho, foi em busca de aprimoramento nos anos de 2012, 2014, 2015 e 2016 em Congressos de Miami (USA). Após retornar desta experiência inspiradora, iniciou suas atividades no SENAC Aclimação, ministrando os cursos de Técnicas de Depilação com Linha e Designer de Sobrancelhas, atuando com potenciais empresários da parceria com o Sebrae SP. Em 2012 alcançou a meta de ter seu próprio cantinho, o Espaço Sobrancelhas com Linha, na região de Pinheiros, no qual atende clientes que buscam por produtos naturais, hipoalérgicos e veganos (inovação no segmento), além de profissionais da área em busca de aperfeiçoamento. Atua como Empreendora Social, ajudando a transformar a realidade de outros futuros profissionais através de um projeto em parceria com o Hospital Israelita Albert Einstein, dentro da comunidade de Paraisópolis. Reconhecida como a única micropigmentadora no Brasil com um projeto social dentro da Universidade Federal de SP – UNIFESP, onde em parceria com profissionais da área da saúde desenvolvem e acompanham estudos em pacientes que tiveram câncer de mama. Voluntária no Projeto Cereja na Casa da Mama como é chamado carinhosamente a Unidade de Mastologia. Foi homenageada em 2016 no Congresso de Estética em Miami pelo EHESB Enlace Hispano de Estetica Spa y Belleza sendo a única empreendedora área da Estética e Bem Estar a representar o Brasil.

2 comentários em “Micropigmentação paramédica para desenho de mamilo e aréola

Deixe uma resposta para natalina aparecida pereira Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: